ProNautica Lanchas & Jet Ski
Tchello


::: Colunas do Tchello :::

leia mais Leia outras colunas






 

 

 

 

 


 


Em Defesa do jet ski



>  21/03/2012

 

Quem acompanha minhas colunas sabe que há vários anos bato na tecla da necessidade da realização de aulas práticas para obtenção da carteira de Arrais amador, e não somente teóricas, como ocorre atualmente. É inadmissível uma pessoa sem instrução sair dirigindo uma lancha grande ou um potente Jet Ski. Após essa última leva de acidentes com morte, noticiada com ênfase e sensacionalismo pela imprensa nacional, a Marinha do Brasil resolveu que é hora de mudar o exame para habilitar os futuros usuários.

 

É uma pena que tenham que acontecer mortes e a imprensa “pegar no pé” para haver mudanças, mas infelizmente em nosso país tudo anda assim, não é mesmo? Por um lado, a mídia tem razão, mas chamar de “máquina assassina”, como escutei uma vez, também é demais. O Jet é um veículo como outro qualquer, que se utilizado por pessoas imprudentes, irá causar acidentes, assim como ocorre se pessoas inabilitadas estiverem pilotando um avião, um ônibus, uma moto etc.. Desculpem a expressão, mas “idiota é idiota” com qualquer veiculo!

Foram noticiados cerca de três acidentes com vítimas fatais nesse verão, com envolvimento de Jet Ski. No entanto, se pararmos para analisar, em um dos acidentes, um pai estava puxando seu filho, bateu com a bóia no pilar de uma ponte e a criança faleceu. O culpado é o Jet Ski? Se ele tivesse puxando de lancha isso não poderia acontecer também? Em outro caso, dois adultos caem na água sem colete e morrem. É culpa do Jet? Quantos já não morreram afogados porque caíram da canoa, do barco etc..? E esses, foram noticiados pela mídia? Por fim, a criança que ligou o Jet e disparou na praia levando uma outra criança a óbito, também poderia ter dado partida num bote inflável, por exemplo, e o mesmo ter disparado sobre os banhistas. Ou isso nunca aconteceu?

Bom, meu ponto de vista é que o problema é muito mais o condutor do que o veículo, aquático, aéreo ou terrestre. Por exemplo, os Jets quando utilizados pelos Bombeiros já salvaram milhares de pessoas mundo a fora. São veículos únicos que andam em condições que nenhum outro veículo atua. Pergunte a quem está vivo e que foi salvo por um, pilotado por um bombeiro ou até um usuário a passeio, (que, como eu, já resgatou muitas pessoas se afogando no mar, quando locava Jet Ski). Situações como as descritas acontecem com frequência, mas nunca é notícia porque não houve óbito. Mas, se caso quem estivesse dirigindo, não conseguisse salvar a pessoa que estava se afogando, provavelmente a manchete seria: “Piloto de Jet Ski envolvido em morte de banhista”! Alguém duvida?
Aproveitando o gancho, cabe diferenciar piloto de mero motorista. Falando em “piloto” esses são aqueles que competem, que correm de Jet. Nunca vi um envolvido em acidente fora das raias de competição. Pilotos são aqueles que fora das raias normalmente dão bom exemplo. Já as pessoas que passeiam são motonautas, ou usuários de Jet Ski. Esses não pilotam nada, eles dirigem ou navegam.

Até onde sei, o formato das aulas, como funcionarão as escolas e demais detalhes ainda estão em estudo, mas já é um grande progresso. Também serão separadas as habilitações para Jet Skis e lanchas, e os cursos específicos para cada um deles. No atual exame de Arrais amador não se fala praticamente nada sobre Jet, como dirigi-lo ou que fazer em várias situações de perigo, por exemplo.

Na prova, como ocorre hoje, é como se você tirasse uma habilitação para dirigir um carro e saísse também pilotando uma moto, ou seja, nada a ver! Agora todo o sistema promete mudar, com carteira de motonauta para quem irá pilotar Jet Ski e Arrais para lanchas. Finalmente, como diz o ditado, “cada macaco no seu galho”.

Por fim, gostaria agora de falar sobre outro assunto do momento, a nomenclatura “Jet Ski”. Após quase 30 anos, o tempo que estimo que os primeiros Jets chegaram por aqui, quem detém o direito de uso da marca é a empresa Kawasaki. Recentemente até o Jornal Nacional passou a chamar o Jet Ski de “motoaquática”, após reivindicação da própria Kawasaki. Mas será mesmo que essa mudança de nomes vai pegar no Brasil? Existem muitas lojas, oficinas, sites, camisetas que usam esse nome. Também não é só aqui, mas em todo o mundo que se usa a palavra, como “Zezinho Jet ski”, fulano Jet ski e por aí vai. Ainda, muitas delas inclusive tem o nome registrado dessa forma. E agora, como fica isso? Todo mundo terá que mudar o nome?

Bom, eu tenho lá minhas duvidas, não discuto o direito legal do registro da marca, até mesmo porque pela lei eles têm o direito exclusivo do uso do nome. Mas, porque só agora resolveram se manifestar a respeito, uma vez que vendem suas máquinas por aqui há mais de 20 anos? Ainda, toda a legislação nacional sempre falou em “Jet Ski”, e nunca se uso o termo motoaquática, aliás, como na maioria dos países no mundo.

E mais, o momento agora não é a discussão de nomenclatura da marca, e sim quais os reais riscos de pilotar um Jet, aliás, uma motoaquática, por quem não é habilitado e treinado para isso.

Como tenho certeza que grande parte das pessoas habilitadas a pilotar um Jet, apesar de legalmente autorizadas a tal, não possuem o conhecimento necessário, na próxima coluna vou dar algumas dicas muito importantes sobre como dirigir esta motoaquática e evitar ou sair de situações de risco.

Até lá!

 

 

topo

 

 

Passeios Floripa
Passeios, a nova moda entre os jet skiers…
Teste do novo Mormaii Belassi 315 hp
Passando pelo Rio: Do Rio Boat Show, com as poucas novidades do mundo do jet ski, às sugestões para alteração da Norman, com a regulamentação de vários esportes náuticos no Brasil
Riding in Lake Tahoe !
Fly Board - E o Jet Ski ganha mais um acessório!
Vejam como foi a abertura do Mundial de Freeride 2012 na Europa!
Em Defesa do jet ski
Nem lancha nem jet ski, os jets boats são a sensação do verão!
O “mercado” de jets roubados só aumenta!
Fabricar motores, o próximo desafio da indústria náutica brasileira
O Freeride ou Jet Waves dá o pontapé inicial em mais um Campeonato Mundial
Os novos pilotos atacam novamente!
Campeonatos de jet começam com tudo em 2011
Passeios mais longos, a onda do verão!
Santa Catarina - Um estado inovador
Você já tem o Arrais, mas sabe navegar??
Jet-ski, vilão ou herói!
Dicas de como manter seu equipamento
 Jet Waves 10 - a história de um campeonato
Dicas para comprar um Jet Ski usado
Solidariedade a brasileira ...
Competição : é hora de rever a legislação !!!
A primeira vez...!
E o mercado vai bem, obrigado!
Como é um jet de freeride?
Novos pilotos - 1º Campeonato Brasileiro de Tow-in
Zona de risco
Zona de risco - 2
Sling Waves, o jet ski unindo 2 tribos!
A senadora e o jet ski
O verão vem aí e os velhos problemas também!!!
E o Freeride conquista o mundo !!
História de um jet ski
A explosão do Tow-in
1º IFWA Freeride World Campionship Tour
As leis que deveriam mudar!!!
Uma história evolutiva dos PWC
A Chave corta-corrente
O futuro do Freeride está nas mãos do Brasil
Roubo de Jet Ski, o que fazer?
Regulamentação do Tow-in
Entrevista - Tchello
Defesa do Jet Ski
Jet Waves - Motocross ou Surf !!!
E os 4 tempos vem aí !
Um novo conceito em Jet Ski Park
E o verão está aí !
Expedição Free Load - Jet Pilot em SC
Protesto !!!!!!!!!!!!!!
O Jet como divisor de classes sociais
O inverno chegou
Verão sem acidentes