ProNautica Lanchas & Jet Ski
Tchello

::: Colunas do Tchello :::
leia mais Leia outras colunas






 

 

 

 

 


Dicas de como manter seu equipamento

Na coluna retrasada dei algumas dicas de como comprar um jet usado, agora vou dar umas dicas de como manter seu equipamento.

Bom, quanto a manutenção básica, no caso de jets novos o mais recomendado é seguir o manual, mas no caso de jets usados mais rodados, cuidado, paciência e bom senso aumentam a vida útil do equipamento e evitam problemas “bobos”.

No caso dos motores de 4 tempos, a troca do óleo e filtro de acordo com a especificação do manual são essenciais, é sem duvida o item mais importante. Já nos motores de 2 tempos usar um óleo de boa qualidade e na especificação correta - um erro muito comum que sempre vejo acontecer, é por exemplo no caso do Sea Doo, as pessoas colocam óleo náuticos, tipo “TCW”, que é o óleo indicado para a linha Yamaha e Kawasaki, sendo que os Sea Doo usam óleos de classificação de motos, tipo API-TC e derivados.

Nosso maior problema no Brasil em meu ponto de vista é o combustível, que aqui em nosso país é um coquetel de surpresas, alem do álcool, solventes, água e outros são adicionados, e nunca temos certeza do que estamos colocando no tanque, é uma verdadeira loteria, e uma das causas de quebra dos equipamentos. O combustível de má qualidade pode desde fazer o motor falhar como até quebrá-lo.

Os jet com injeção eletrônica e seu derivados, são menos sensíveis a combustíveis ruim, porque além do sistema se auto ajustar, os componentes como bicos injetores são de inox, menos suscetíveis ao álcool e outros produtos químicos. No caso dos jets com carburadores, o cuidado deve ser maior, porque os mesmos entopem com mais facilidade, por não terem a pressão que é provocada pelo sistema de injeção eletrônica, e qualquer “gosminha” produzido pelo álcool já os entope.

Esse espécie de “gosma” ou “borra” como alguns chamam, é causada quando o combustível fica algum tempo parado, começa a ficar velho dentro do tanque e carburador causando o entupimento dos “giclês” . Com o carburador entupido, o motor não é alimentado corretamente e pode sofrer danos por falta de combustível, pode superaquecer e travar e simplesmente não funcionar.

Portanto, olho no combustível, se tiver parado á mais de 2 meses no tanque o ideal é trocar esse combustível por um novo. Se o jet falhar, não insista, ele não ficará bom sozinho, mas a insistência pode fazer um problema simples como a limpeza do carburador virar uma quebra de motor muito mais cara e complicada de reparar.

Outra dica é não deixar o equipamento sem funcionar por muito tempo, o ideal que a cada 15 dias o motor funcione, mesmo que por 1 minuto, isso irá diminuir o problema do combustível parado, e evitar que as peças internas enferrujem, que é outra causa de quebra dos motores.

Falando em ferrugem, o ponto crucial para a uma longa vida do equipamento é a lavagem após uso, para quem utiliza em águas salgada ou salobra. Lavar o motor com água doce após uso irá evitar que ele enferruje por dentro, e venha a quebrar. No motores de 2 tempos são mais suscetíveis a essa ferrugem interna nas peças, porque ao contrário dos 4 tempos, as peças internas não ficam banhadas no óleo, ele apenas circula junto com o combustível quando o motor está em funcionamento.

Algumas lojas orientam os clientes compradores dos jets Sea Doo que o mesmo possui sistema selado de refrigeração e não precisa ser adoçado após o uso, mentira, o sistema é selado sim, mas só a parte do cilindro e cabeçote, se não adoçá-lo após o uso o outros componentes onde a água salgada circula, como sistema de escapamento completo irá apodrecer....portanto, adoce seu Sea Doo após o uso, porque as peças de reposição não são nada baratas!

Outro dica é para não fazer como algumas pessoas que fecham a torneira de combustível e funcionam o motor até ele apagar, isso é muito errado, porque além de não secar por completo o carburador, você seca o motor por dentro, e assim ficará muito mais exposto a ferrugem. O correto é após lavar o motor, deixar o mesmo funcionar por 30 segundos na marcha lenta antes de desligar, para ele ficar mais unido por dentro diminuindo assim a chance de enferrujar... não esqueça de também lavar a turbina e motor por fora, evite colocar água com pressão nas partes elétricas e direcionar o jato de água no filtro de ar.

Após a lavagem, o ideal é deixar o banco aberto para o jet secar por dentro, caso contrário se colocar o banco e fechar com água ainda dentro, o compartimento não ira secar o motor ficará “suando” o que provoca oxidação das peças internas e externas...

Depois de seco, aplicar óleo tipo “spray” anti-oxidante nas parte metálicas, ou vaselina em spray, a vantagem da segunda é que não ataca as peças de borracha.

Bom o texto já está longo e técnico demais, hehehhehe, na próxima darei dica de como transportar e armazenar seu equipamento para períodos mais longos.

Abraços

Tchello

topo

Passeios Floripa
Passeios, a nova moda entre os jet skiers…
Teste do novo Mormaii Belassi 315 hp
Passando pelo Rio: Do Rio Boat Show, com as poucas novidades do mundo do jet ski, às sugestões para alteração da Norman, com a regulamentação de vários esportes náuticos no Brasil
Riding in Lake Tahoe !
Fly Board - E o Jet Ski ganha mais um acessório!
Vejam como foi a abertura do Mundial de Freeride 2012 na Europa!
Em Defesa do jet ski
Nem lancha nem jet ski, os jets boats são a sensação do verão!
O “mercado” de jets roubados só aumenta!
Fabricar motores, o próximo desafio da indústria náutica brasileira
O Freeride ou Jet Waves dá o pontapé inicial em mais um Campeonato Mundial
Os novos pilotos atacam novamente!
Campeonatos de jet começam com tudo em 2011
Passeios mais longos, a onda do verão!
Santa Catarina - Um estado inovador
Você já tem o Arrais, mas sabe navegar??
Jet-ski, vilão ou herói!
Dicas de como manter seu equipamento
 Jet Waves 10 - a história de um campeonato
Dicas para comprar um Jet Ski usado
Solidariedade a brasileira ...
Competição : é hora de rever a legislação !!!
A primeira vez...!
E o mercado vai bem, obrigado!
Como é um jet de freeride?
Novos pilotos - 1º Campeonato Brasileiro de Tow-in
Zona de risco
Zona de risco - 2
Sling Waves, o jet ski unindo 2 tribos!
A senadora e o jet ski
O verão vem aí e os velhos problemas também!!!
E o Freeride conquista o mundo !!
História de um jet ski
A explosão do Tow-in
1º IFWA Freeride World Campionship Tour
As leis que deveriam mudar!!!
Uma história evolutiva dos PWC
A Chave corta-corrente
O futuro do Freeride está nas mãos do Brasil
Roubo de Jet Ski, o que fazer?
Regulamentação do Tow-in
Entrevista - Tchello
Defesa do Jet Ski
Jet Waves - Motocross ou Surf !!!
E os 4 tempos vem aí !
Um novo conceito em Jet Ski Park
E o verão está aí !
Expedição Free Load - Jet Pilot em SC
Protesto !!!!!!!!!!!!!!
O Jet como divisor de classes sociais
O inverno chegou
Verão sem acidentes