ProNautica Lanchas & Jet Ski
Tchello

::: Colunas do Tchello :::
leia mais Leia outras colunas






 

 

 

 

 


Competição : é hora de rever a legislação !

Venho através desta coluna, fazer algumas colocações que deveriam ser revistas, sobre algumas leis que regem as competições de Jet ski e Motonáutica no país, a fim de modernizá-las e as mesmas as e enquadrarem na legislação internacional de competições:

A primeira delas é que trata da idade dos competidores, pois segundo nossa legislação, só podem competir menores de idade à partir dos 16 anos, com autorização judicial.

Na prática, o que acontece: Em quase todos os países do mundo os atletas começam a andar por volta dos 12 anos de idade ou até mais cedo, como nas motos, karts, e outras modalidades motorizadas.

Quando tem por volta de 20 anos de idade os pilotos começam a chegar no auge, o que não acontece no Brasil, pois podendo começar a competir com 16 anos, ficamos para trás em relação ao resto do mundo.

Vale citar que o Brasil se destaca nas competições internacionais em todas as modalidades do jet ski. Durante 3 anos foi o país segundo colocado no ranking geral da IJSBA ( International Jet Sports Boat Association) , associação internacional que organiza o mundial nos EUA, é também sede de uma das etapas do campeonato mundial de ondas pela IFWA ( International Freeride WaterCraft Association).

Pedimos a alteração na idade da prática de jet ski em competições , não em uso normal de recreação, por entender que como em outros esportes motorizados, o piloto anda apenas na raia de competição, devidamente demarcada como especifica a Norman III, e esta raia é um circuito fechado, como um autódromo, ou motódromo.

Afinal, não é porque um jovem de 12 anos pode pilotar uma moto ou carro em um circuito fechado que poderá dirigir nas ruas. Com o jet é mesma relação, se um jovem sem habilitação for pego dirigindo fora do circuito, estará sujeito a legislação vigente, como no caso da moto ou carro.

Outro fator complicador, é de autorização para menor de 16 anos competir. Tem que ser assinada por um juiz e normalmente esses juízes não tem nem idéia do que se trata e muita vezes se negam a dar tal autorização. A mesma deveria se apenas concedida pelo pai ou responsável com firma reconhecida em cartório, para “desburocratizar” o procedimento.

Também temos que repensar a legislação atual no que tange a documentação dos jets. Hoje grande parte do jets são montados em kits, só no Brasil tem 5 fabricantes de cascos, no mundo inteiro tem mais de 20. As peças mecânicas também, há vários fabricantes aqui, e centenas pelo mundo.

Ou seja, não se compra mais jet especial para competição, se monta um casco do fulano, cilindro de outro fabricante, turbina de um terceiro, etc....Dependendo da condição da raia, um piloto pode ter 2 ou 3 cascos diferentes, para usar com mesmo motor, ou vice-versa!

Um jet de competição hoje é um verdadeiro “playmobil”, é impossível documentar todas as combinações possíveis, portanto solicitamos que na raia seja necessário apenas nota fiscal, que comprovaria que o equipamento não é roubado ou coisa do gênero.

O procedimento com carros e motos de competição é o mesmo, não vemos um ‘Stock Car’ ou uma moto de competição emplacada.

Gostaríamos que a Capitania dos Portos levasse em consideração esse ofício e consultasse as Federações que organizam competições no país a fim de modernizar a legislação vigente.

Tchello Brandão

Presidente da IFWA ( International Freeride WaterCraft Association)

Diretor técnico da FEMOAESC ( Federação de Motonáutica e Motoaquática de SC)

topo

Passeios Floripa
Passeios, a nova moda entre os jet skiers…
Teste do novo Mormaii Belassi 315 hp
Passando pelo Rio: Do Rio Boat Show, com as poucas novidades do mundo do jet ski, às sugestões para alteração da Norman, com a regulamentação de vários esportes náuticos no Brasil
Riding in Lake Tahoe !
Fly Board - E o Jet Ski ganha mais um acessório!
Vejam como foi a abertura do Mundial de Freeride 2012 na Europa!
Em Defesa do jet ski
Nem lancha nem jet ski, os jets boats são a sensação do verão!
O “mercado” de jets roubados só aumenta!
Fabricar motores, o próximo desafio da indústria náutica brasileira
O Freeride ou Jet Waves dá o pontapé inicial em mais um Campeonato Mundial
Os novos pilotos atacam novamente!
Campeonatos de jet começam com tudo em 2011
Passeios mais longos, a onda do verão!
Santa Catarina - Um estado inovador
Você já tem o Arrais, mas sabe navegar??
Jet-ski, vilão ou herói!
Dicas de como manter seu equipamento
 Jet Waves 10 - a história de um campeonato
Dicas para comprar um Jet Ski usado
Solidariedade a brasileira ...
Competição : é hora de rever a legislação !!!
A primeira vez...!
E o mercado vai bem, obrigado!
Como é um jet de freeride?
Novos pilotos - 1º Campeonato Brasileiro de Tow-in
Zona de risco
Zona de risco - 2
Sling Waves, o jet ski unindo 2 tribos!
A senadora e o jet ski
O verão vem aí e os velhos problemas também!!!
E o Freeride conquista o mundo !!
História de um jet ski
A explosão do Tow-in
1º IFWA Freeride World Campionship Tour
As leis que deveriam mudar!!!
Uma história evolutiva dos PWC
A Chave corta-corrente
O futuro do Freeride está nas mãos do Brasil
Roubo de Jet Ski, o que fazer?
Regulamentação do Tow-in
Entrevista - Tchello
Defesa do Jet Ski
Jet Waves - Motocross ou Surf !!!
E os 4 tempos vem aí !
Um novo conceito em Jet Ski Park
E o verão está aí !
Expedição Free Load - Jet Pilot em SC
Protesto !!!!!!!!!!!!!!
O Jet como divisor de classes sociais
O inverno chegou
Verão sem acidentes