ProNautica Lanchas & Jet Ski
Tchello

::: Colunas do Tchello :::
leia mais Leia outras colunas






 

 

 

 

 


Em Defesa do Jet Ski

Muito se fala sobre as qualidades e defeitos do jet ski, uns elogiando, outros criticando, mas na realidade 90% do que escuto são alegações de pessoas que não tem a mínima idéia de como a máquina funciona, e porque alguma vez viram ou escutaram dizer que polui muito, ou que alguém se acidentou, então acham que o Jet Ski não tem utilidade e deveria ser proibido pelas autoridades. Escrevo esta matéria para esclarecer dúvidas quanto ao funcionamento e utilização do mesmo.

Quanto á poluição seria uma mentira afirmar que jet ski não polui, mas o fato é o quanto polui. Se comparado a outros veículos náuticos como Lanchas e Barcos tipo ``Batera´´ muito utilizados por pescadores e movidos à óleo diesel, o jet ski polui muito pouco. Dentre esses, sem dúvida os que mais poluem são os barcos com motor a diesel, porque além da queima deste combustível ter um aproveitamento menor que a gasolina, portanto, mais quantidade é jogada pelo escape para fora sem ter sido queimada, os escapes jogam o resíduo da queima diretamente na água sem nenhum tipo de tratamento. Outro grande fator poluente é o ``veneno´´, popularmente chamado, é um produto químico que é adicionado a tinta que é aplicada no fundo do casco de embarcações que permanecem um longo período sem ser retirada da água. Esse produto, altamente tóxico, serve para que os fungos e moluscos não grudem no casco e não proliferem, mas com o tempo vai se descolando do casco, poluindo e matando a fauna e flora que entram em contato com o mesmo.

Os motores a diesel mais modernos já possuem bombas injetoras eletronicamente controladas, que melhoram a queima de combustível e diminuem o índice de poluição, mas mesmo assim dentro dos tipos de motores, são os que mais poluem. Em seguida vem as lanchas com motor 2 tempos, motores esses que muito se assemelham com os dos jets mas com a diferença de terem uma média de cilindrada mais alta, além de serem muito mais numerosos, (os jets não são nem 10% do número de lanchas existentes em nosso mercado hoje), os Jet Skis tem em média 750cc, o que eqüivale a um motor de popa de 60HP, ou seja de pequeno a médio. Motores de popa grande chegam em média a 3.800cc, e não são providos de um sistema de descarga como a dos Jet Skis que possuem um caixa na saída do escape chamada de ``Water box´´, que serve para abafar o ruído do motor e retém grande parte do óleo que seria jogado na água.

Outro fato que deve ser levado em conta é que por terem um regime de rotação muito alto os fabricantes recomendam a utilização de óleos sintéticos, e que na sua maioria os lubrificantes 100% sintéticos são biodegradáveis.

De acordo com o novo regulamento americano de emissão de gases por veículos, está legislação não se aplica ao Brasil porque não temos uma legislação eficaz, a partir de 1999, os fabricantes devem reduzir as emissões de hidrocarbonetos não queimados (HC) e óxidos de nitrogênio (NOX) anualmente até que eles fiquem 75% mais limpos no ano de 2006. Os regulamentos de emissão nos EUA, e a demanda do consumidor por produtos mais seguros ao meio ambiente estão compelindo os fabricantes de Jet Ski a aperfeiçoar a estabilidade da combustão, as altas emissões de combustível.

Cada fabricante procura deter a emissão de poluentes de forma diferente, dentre os mais populares, a Yamaha atualmente dotou seus jets de catalisador, uma técnica semelhante a usada na indústria automotiva, mas que não atinge ainda os 75% exigidos até 2006 e terão que fazer mais modificações até lá. Já a Sea Doo desenvolveu um novo sistema de injeção de combustível digital, que aplicada aos motores de 2 tempos irá modificar o sistema de combustão para atender á legislação de emissão sem perder as vantagens desse tipo de motor. Ela já atinge a meta de 75% a menos de emissão e 30% a mais economia de combustível, equivalente aos motores de 4 tempos, considerados hoje os menos poluentes, e que equiparão os novos Jet Skis das fábricas japonesas Honda e Yamaha.

Podemos ver então que dos veículos náuticos motorizados os jet skis são os que menos poluem, além de serem impulsionados por hidro- jato (turbina) e não hélice como a maioria dos barcos e lanchas. Um estudo realizado pela Universidade do Rio de Janeiro (URJ) a alguns anos atrás revelou que a turbina do jet ski oxigena a água, e que se por um lado o jet polui um pouco por outro ajuda na despoluição renovando e acrescentando oxigênio a água, funciona mais ou menos como aquele ar que é introduzido no aquário, sem o qual os peixes e plantas não sobrevivem. Este estudo foi encomendado á URJ em função da polêmica criada a respeito da realização de uma competição de jet ski na lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, onde se conclui que seria altamente benéfico a realização da corrida para justamente oxigenar a água da Lagoa.

Aqui em Florianópolis temos um problema que acredito muitas outras localidades também tenham, temos uma lagoa, no caso a Lagoa da Conceição que já esta poluída desde que mudei para ca, há mais de 12 anos quando quase nem existia jet ski no Brasil. É sabido que a maior parte da poluição é causada por esgotos clandestinos, mesmo porque a lagoa não possui um sistema de esgoto eficiente, só que uma parte dos moradores acusam os jets por isso, e detalhe, os jets são apenas 10% dos barcos que aqui navegam, que na sua grande maioria são bateiras e lanchas.

A antipatia de alguns como pude apurar vem da época de nosso ex-Presidente que foi destituído por impeachment, na época foi ele que abriu as importações e apareceu várias vezes na tv e na imprensa se exibindo, o que fez várias pessoas que não gostavam dele passassem a associar o jet a ele e por conseqüência não gostar do mesmo, tachá-lo como coisa de ``Mauricinho´´ quando na verdade hoje existem jets a venda para outras classes sócio-econômicas, a partir de R$ 2.000,00. Espero sinceramente que essas pessoas que pensam desta maneira mudem de opinião após ler esta matéria. Há vários rios, lagos e lagoas nos EUA que pude conhecer acompanhando algumas etapas do campeonato americano, onde muitos jets e lanhas andam e não são poluídos, a diferença é que não jogam esgoto lá.

No fator segurança, a imprensa sensacionalista parece que adora quando acontece um acidente, passam meses sem dar uma notícia sequer, sem dizer por exemplo que o Brasil está entre os 5 países no mundo que mais vende jets, que pelo segundo ano consecutivo estamos atrás somente dos EUA no ranking das nações no campeonato mundial, nossos pilotos estão representando o país de forma magistral em competições internacionais, isso sem levar em conta que o patrocínio é muito difícil justamente porque alguns seguimentos da sociedade e a imprensa sensacionalista só lembram que ele existe quando é para criticar com noticias "Jet assassino faz vítimas" ou algo do gênero, como se o jet ski andasse sozinho, em vez de responsabilizar o mau condutor que provavelmente se estivesse dirigindo um carro ou uma moto iria causar um acidente da mesma forma, mas como o acidente com jet ski dá mais ibope!!!

O que nunca vi ser notícia, é a grande quantidade de pessoas que foram salvas pelos Salva-vidas que o utilizam para salvamento e esse faz uma função que nenhum outro tipo de embarcação é capaz de realizar. Os acidentes fatais com jets nestes mais ou menos 10 anos de Brasil quase que podemos contar nos dedos, mas o número de pessoas que hoje estão vivas porque foram salvas com a utilização de um jet ski não. Quando me refiro a imprensa sensacionalista não estou generalizando toda a imprensa, há aqueles que normalmente colocam noticias esportivas e cobrem eventos, estou me referindo àquela imprensa que só lembra dos jets para falar de coisa ruim.

E para concluir, vejo o jet hoje no Brasil como um mercado em ascensão, um veículo que já está por merecer uma legislação própria por parte da Capitania dos Portos, porque afinal jet não é lancha. Para dirigir uma moto você tem que ter habilitação para tal, a de carro não vale, a relação entre jets e lanchas ao meu ver é algo assim.

As competições no Brasil tem acontecido apesar dos poucos patrocinadores, e os brasileiros dão show de talento nos campeonatos pelo mundo afora, a integração com o Surf é cada vez maior através da pratica do Tow-in, e vamos continuar desfrutando deste maravilhoso veículo que nos proporciona inigualável sensação de prazer e liberdade, mas antes de tudo respeitando o próximo, as leis vigentes e principalmente com muito bom senso!!!

Marcelo (Tchello) Brandão

topo

Passeios Floripa
Passeios, a nova moda entre os jet skiers…
Teste do novo Mormaii Belassi 315 hp
Passando pelo Rio: Do Rio Boat Show, com as poucas novidades do mundo do jet ski, às sugestões para alteração da Norman, com a regulamentação de vários esportes náuticos no Brasil
Riding in Lake Tahoe !
Fly Board - E o Jet Ski ganha mais um acessório!
Vejam como foi a abertura do Mundial de Freeride 2012 na Europa!
Em Defesa do jet ski
Nem lancha nem jet ski, os jets boats são a sensação do verão!
O “mercado” de jets roubados só aumenta!
Fabricar motores, o próximo desafio da indústria náutica brasileira
O Freeride ou Jet Waves dá o pontapé inicial em mais um Campeonato Mundial
Os novos pilotos atacam novamente!
Campeonatos de jet começam com tudo em 2011
Passeios mais longos, a onda do verão!
Santa Catarina - Um estado inovador
Você já tem o Arrais, mas sabe navegar??
Jet-ski, vilão ou herói!
Dicas de como manter seu equipamento
 Jet Waves 10 - a história de um campeonato
Dicas para comprar um Jet Ski usado
Solidariedade a brasileira ...
Competição : é hora de rever a legislação !!!
A primeira vez...!
E o mercado vai bem, obrigado!
Como é um jet de freeride?
Novos pilotos - 1º Campeonato Brasileiro de Tow-in
Zona de risco
Zona de risco - 2
Sling Waves, o jet ski unindo 2 tribos!
A senadora e o jet ski
O verão vem aí e os velhos problemas também!!!
E o Freeride conquista o mundo !!
História de um jet ski
A explosão do Tow-in
1º IFWA Freeride World Campionship Tour
As leis que deveriam mudar!!!
Uma história evolutiva dos PWC
A Chave corta-corrente
O futuro do Freeride está nas mãos do Brasil
Roubo de Jet Ski, o que fazer?
Regulamentação do Tow-in
Entrevista - Tchello
Defesa do Jet Ski
Jet Waves - Motocross ou Surf !!!
E os 4 tempos vem aí !
Um novo conceito em Jet Ski Park
E o verão está aí !
Expedição Free Load - Jet Pilot em SC
Protesto !!!!!!!!!!!!!!
O Jet como divisor de classes sociais
O inverno chegou
Verão sem acidentes